Home / Aconteceu / III Nopok Mostra – Praça ao lado do Teatro Ziembinski

III Nopok Mostra – Praça ao lado do Teatro Ziembinski

Bagunço no Ato - Circo no Parque - Largo do Machado (9)

A III Nopok Mostra é uma ação independente com o objetivo de promover a difusão e o acesso à cultura do circo.
A terceira edição da Nopok Mostra apresenta diversa e interessante gama de atrações circenses dentro e fora do teatro Ziembisnski, com apresentações de tarde à noite, todas gratuitas.
Em comemoração aos 10 anos do Coletivo Nopok, Fernando Nicolini e Daniel Poittevin convidam mais de 70 artistas incríveis, nacionais e internacionais, de diferentes linguagens e referências dentro do universo circense, da cena nacional e internacional, para fazer parte dessa história.

Classificação – Livre

Direção artística – Daniel Ernesto Poittevin e Fernando Nicolini

Programação completa da mostra:
Quinta, 20/04, 20h – Grande Noite de Abertura
– Com o Grupo The Pambazos Bros, comandado pelos uruguaios Diego Martínez e Jorge Zagarzazú, explora em suas montagens as mais diferentes técnicas ligadas ao universo circense. Promovendo o diálogo entre música, palhaçaria, malabarismo e mágica, o grupo conta com seis espetáculos em seu repertório.
A noite vai apresentar números de Contorcionismo, com Natasha Jascalevich, do Rio de Janeiro,

– Trapézio com Isadora Faro (SP),
– “Roda Cyr” com Carina e Gabriel (Rj),
– Acrodança com Cia Dela Praka (cia franco-brasileira),
– Malabarismos com Mauro Cosenza (Uruguai) e Carlos Gato Escobar (Chile),
– Atriz e palhaça Ana Sauwen vai apresentar o número “Balões” que faz parte do espetáculo solo “Lola, La Fabulosa”, dirigido por Sérgio Machado e já foi apresentado em Festivais como o “Yes, nós temos burlesco!”, “Encontro Internacional Anjos do Picadeiro”, “II Encontro Internacional de Mulheres Palhaças de São Paulo”, o “Esse Monte de Mulher Palhaça”, entre outros.
– Para fechar a noite, a Trupe de Canastilha, da Escola Nacional de Circo.

Sexta, 21/04, 16h – No Pocket – Um Espetáculo para Todos os Bolsos (Coletivo Nopok) – Praça do Zimba
Sinopse – Este trabalho foi concebido não para ser fechado, mas sim para moldar-se a cada apresentação, estando sempre aberto ao improviso. A relação intensa com a plateia em No Pocket fornece vida ao espetáculo; o público se torna mais um ator em cena, exigindo que os artistas estejam atentos e disponíveis para todo tipo de situação.
A construção do espetáculo acontece a cada apresentação, o que o constitui como estando em um processo contínuo de amadurecimento. Nessa construção, entram em cena as referências da cultura popular atual, misturadas às cenas clássicas do circo.
O afeto despertado pelo reconhecimento de um produto da indústria cultural atual convive com um tipo de afeto que remete às reminiscências de tempos mais antigos, tempos em que as pessoas se reuniam nas praças para assistir aos artistas de rua.

No Pocket
Sinopse – Um espetáculo para todos os bolsos é um espetáculo de circo que utiliza as charlas clássicas, a música, a dança e a comédia física na criação de gags e cenas cômicas. Este espetáculo é uma sucessão de números que exploram o virtuosismo técnico acompanhado por música ao vivo. O fio condutor da sua dramaturgia é a relação direta dos artistas com o público, sendo este um importante elemento no jogo estabelecido.

17h30 – H2oBoom – Mauro Cosenza (Uruguai) – Praça do Zimba
El Gran Enano, um excêntrico palhaço, utiliza suas habilidades e delírios para realizar com cada balão um estouro, onde bolas de ping-pong, engenhocas, mágica, água e muitas explosões acontecem de maneira crescente, rompendo a barreira entre artista e plateia gerando um jogo interativo conduzindo todos ao clímax do espetáculo, onde o palhaço se torna o alvo do Boom.

18h30 – Mix Dux – Circo Dux (RJ) – Teatro Ziembinski
Sinopse – O espetáculo MIX DUX é composto por uma seleção dos melhores números do repertório do Circo Dux, lapidados ao longo de centenas de apresentações no Brasil e no Mundo, criados e experimentados ao longo dos 10 anos da Cia. Carioca.

Autores – Lucas Moreira e Fabrício Dorneles.
Direção – Circo Dux – Rio de Janeiro/RJ

20h – Cabaré de Variedades – Artistas Nacionais e internacionais – Praça do Zimba
Henrique Rímole será o apresentador da noite Cabaré de Variedades:
Henrique inicia seus estudos na linguagem do palhaço em 2005, através dos cursos de clown do Juventude Cidadã, em São Bernardo do Campo. tualmente é integrante do elenco dos Doutores da Alegria em São Paulo.
Atrações:
Tiago Carva apresenta número de Comicidade com o (Palhaço Churumelo);
Trapézio com Toño Marrache (Peru);
Malabarismos com Carlos Gato (Chile);
Los Circo Los (Sp) e Cia Suno (Sp);
Corda com Manu Montes (RJ);
Bambolês, Laura Faleiros (Rj) o número constrói uma curva na relação com o público entre os olhares, truques, poses, caras e bocas e muita vibração com uma música que vai do retrobeat ao trap com uma pancada áudio-visual coreografada.
Contorcionismo com Cia Suno;
Acrobacia com Bruno Carneiro;
Trupe acrobática Grifour.

Sábado, 22/04, 16h -O Circo a Céu Aberto (Sana-RJ) – Praça do Zimba
Sinopse – Concebido em 2003 o espetáculo O Circo a céu aberto reúne esquetes cômicas clássicas e originais, tornando o espetáculo repleto de encontros, aplausos e muitos risos. Resgatando para os espaços a atmosfera lírica do circo teatro interagindo livremente com crianças, famílias, sempre contribuindo e valorizando a integração e diversão de todos.

Classificação – Livre

Autor – Fabiano Freitas
Direção – Fabiano Freitas
Elenco – Fabiano Freitas

17h30 – Nois Um – Cia de Dela Praka (Bra/Fra) – Praça do Zimba
Circo/Dança Criação 2012
Um espetáculo muito emocionante que transporta o público para um outro estado de sensibilidade. Uma coreografia cheia de sincronicidade que une os corpos e articula suavidade e impacto de maneira poética. Com seus olhares profundos e radiantes os bailarinos também são espectadores do público.A música dá textura às diferentes qualidades de movimento, o som de instrumentos não habituais cria uma atmosfera íntima e sutil. Os artistas em “Nois Um” unem dança contemporânea, acrobacia, portés e malabarismo de contato, criam movimentos fluidos onde a virtuosidade aparece como uma surpresa.

Classificação – Livre

18h30 – O Descotidiano – Cia do Relativo (SP) – Teatro Ziembinski
Em uma casa de poucos móveis e sentimentos, habita um personagem por vezes estressado e por outras fadigado pela rotina imposta pela vida. Este ser excêntrico e solitário busca através da desconstrução de seu cotidiano uma motivação para sorrir.
Muitas vezes comandando os objetos a sua volta e muitas outras sendo comandado, o personagem se coloca em enroscos e acaba vivendo situações surreais. Manipulando objetos do cotidiano que vão de colheres e livros, passando por xícaras, vassouras e pás de lixo, além de objetos clássicos do malabarismo como bolas e o malabarismo de contato.

20h – Noite de Gala – Artistas Nacionais e Internacionais- Praça do Zimba
Apresentador – Gonzalo Caraballo (Uruguai)

Números:
Guga Morales – Homem Foca
Carol Cony – Trapézio
Rodrigo Ceribele e Cassia Cristina- Duo Acrobático
Cia Sinequanon – Comicidade
Julio Nascimento e Celeste Mendozi – Lira
Artur Faleiros (SP) – Malabarismo
Espuma Bruma (Argentina)- Corda Bamba
Philippe Ribeiro (MG) – Mastro Chines
Duo Campacto – Dandis

Domingo 23/04, às 16h – Circo de Pulga (RJ) – Praça do Zimba
Circo de Pulga
Através da intervenção de seres fantásticos, da manipulação de forças ocultas e da reconstrução de números circenses tradicionais, o Circo de Pulga investiga a magia, transformando a rua num enorme picadeiro cheio de mistérios e segredos. Um espetáculo ritual.
Com criação coletiva de Adelly Costantini, Camila Moura, Chicho Chochim e Fernando Nicolini, artistas que há mais de dez anos vem se destacando no cenário circense brasileiro, apresentando seus trabalhos no Brasil e exterior. No Circo das Pulgas reúnem números de seus repertórios e novas criações. O espetáculo estreou em dezembro de 2016.

17h30 – ABASEDOTETODESABA (work in progress) – Coletivo Na Esquina (Bra/Fra) – Teatro
O coletivo é composto por sete artistas circenses de Belo Horizonte , uma francesa e o músico Juninho Ibituruna.  Formados pela Spasso Escola Popular de Circo, foram estudar em escolas de circo européias: Académie Fratellini (Paris) e Escola Superior das Artes do Circo (Esac, de Bruxelas). O Espetáculo Na Esquina é o primeiro da companhia, e circula pelo Brasil e Europa desde 2012. Apresentarão na III Nopok Mostra ABASEDOTETODESABA trabalho em processo aberto.

19h30 – Bagunço no Ato – Circo no Ato e Banda Bagunço (RJ) – Praça do Zimba
Uma trupe de circo se prepara para começar seu espetáculo de rua mas é interrompida por um grupo de músicos fanfarrões que pretende ocupar o mesmo  espaço público. O que a princípio seria um conflito, recai sobre a lógica do “se não podemos vencê-los, juntemo-nos a eles”. O show do Bagunço, então, se funde ao Cabaré do Circo no Ato e o resultado não é nem um show de música e nem um cabaré de circo, e sim o “Bagunço no Ato”, com circo, música e muito humor. Um espetáculo de rua vivo, sonoro, visual, para agradar toda a família.

Praça do Teatro Municipal Ziembinski
Av. Heitor Beltrão, s/n – Tijuca – Praça ao lado

Quinta a domingo, das 16h às 21h
Gratuito
De 20 a 23 de abril

Veja Também

As Coisas

As Coisas – Teatro Miguel Falabella

Sinopse – No palco, três atores apresentam poemas do livro As coisas de Arnaldo Antunes, musicados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *